terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Arquiteto Miguel Juliano

Morre o arquiteto Miguel Juliano aos 81 anos


Arquiteto assinou projetos premiados como o do Sesc Pinheiros, da restauração do edifício do Hotel Jaraguá e do edifício Faria Lima Premium, em São Paulo

O arquiteto Miguel Juliano e Silva faleceu em São Paulo na quinta-feira, dia 17 de dezembro, aos 81 anos. Segundo informações do seu escritório, a morte ocorreu por causas naturais.
Nascido em Goiás, Juliano mudou-se para São Paulo aos 20 anos de idade. Na capital paulista, graduou-se na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo Brás Cubas em 1973. Entre os seus projetos recentes em São Paulo estão incluídos o do Sesc Pinheiros e o de Santana, a restauração do edifício do Hotel Jaraguá e o edifício Faria Lima Premium, com os quais ganhou os prêmios melhor projeto, menção honrosa pelo restauro/retrofit e melhor edifício de escritórios, respectivamente, do IAB-SP (Instituto de Arquitetos do Brasil - Departamento São Paulo) em 2002.

O arquiteto também é o responsável pelo projeto do Pavilhão de Exposições do Parque Anhembi de 67.500 m², que foi incluído no Guiness Book of Records de 1995 como o maior do mundo, sendo também recordista da construção mais rápida (100 dias). Juliano foi ainda professor da Faculdade de Arquitetura do Mackenzie por 14 anos.

Um comentário:

Marcele Silveira disse...

Oi Simone. Há tempos que tento deixar um recado aqui, mas... tempo e problemas com o pc complicaram minha vida. Enfim, te linkei lá no meu blog, tá?
E parabéns pelo seu espacinho. De vez em quando é complicado atualizar, mas vale a pena.
Sobre o Miguel Juliano, estou assustada! Não fiquei sabendo, menina! Eu estudei com ele, quando estávamos fazendo mestrado lá na FAU. Enfim, ele fez a parte dele e soube fazer boa arquitetura.
Beijos!